RENASCER é uma novela que jamais deveria durar tanto tempo

RENASCER é uma novela que jamais deveria durar tanto tempo

20 de agosto de 2013 5 Por Endrigo Annyston

Renascer é um dos sucessos da carreira de Benedito Ruy Barbosa mas jamais se daria bem na atualidade. A trama não tem ritmo, é devagar quase parando ou, como costumo dizer, uma novela de comadres.

Com uma barriga gingantesca, Renascer vive de personagens que passam o tempo falando sobre amenidades ou se visitando.

Isso somado a inconstância dessa gente indecisa.

Ora Mariana quer João Pedro, depois painho, depois João Pedro. Fica sozinha e volta a querer painho.

Sandra sabe que Teodoro é um cachorro e vive tomando as dores do monstro. E o ataca, depois defende, ataca de novo.

A professora Lu já ameaçou ir embora trezentas vezes. Idem para Teca, que finalmente se foi. A Joana, no capítulo de ontem, também voltou a dizer que ia embora.

Zé Inocêncio vive amando e desamando o filho João Pedro.

Padrinho também não sabe se fica do lado de João Pedro ou do parceiro Zé Inocêncio.

Eliana vai pelo mesmo caminho. Quer Damião, depois o coronel, depois Damião.

Se colocar na ponta do lápis, dá pra se salvar meia dúzia de personagens que não são tão confusos e seguiram trajetória linear.

É o tipo de produção cuja reprise não abandonei por ser um sonho de infância, sempre desejei ver novamente.

Mas tem dias que a TV fica ligada sozinha.

Não a toa, desde a estreia no Viva, a repercussão é zero.