Retrô: #ViveraVida, suas quatro mulheres e um homem

Tem um slogan do Warner Channel que eu costumo usar por aqui. Farei isso hoje.
Lilia Cabral, Natália do Valle, Alinne Moraes, Taís Araújo e Mateus Solano “me fazem sentir”, me instigam, e, por eles, qualquer capítulo ruim de Viver a Vida vale a pena.
A Lilia eu não preciso dizer absolutamente nada, já falei aqui que adoraria vê-la interpretando um chuchu, pois tenho certeza que me convenceria.
Taís por ter me convencido desde o início, mesmo não sendo a real protagonista da trama de Maneco. A personagem, além da interpretação de Taís, é muito rica e um exemplo para as mulheres.
Mateus por ter conseguido dar vida e convencer no papel dos gêmeos. Tanto é verdade que já me perguntaram se são gêmeos que interpretam os gêmeos. Tem um tremendo futuro pela frente, graças a Deus, estamos precisando de galãs que, além de bonitos, tenham talento.
Por fim, Alinne Moraes. A história de Luciana é um achado na TV, e, como aconteceu em 2009, quando desde o início soube que o ano seria de Cássia Kiss, desta vez tenho certeza absoluta que meu voto de melhor atriz fica com ela.

* publicado originalmente em 29 de março de 2010



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *