Running Wilde: Infantil demais (1X01)

Críticas e mais críticas sobre essa produção.

Comecei a assistir pensando: será que estou vendo a série certa ou é algo, sei lá, da Nickelodeon ou Boomerang? Sabe essas séries jovens tipo Hannah Montana?

E tava certinho realmente, estava ali Keri Russel, que também atende por Felicity.

E sabendo que eu estava vendo a série certa o tédio foi ainda maior: a hora parecia que não passava e, por isso, o episódio não acabava. E eu sempre insisto em ir até o fim, ao menos no primeiro.

A questão é que não encontrei motivos para continuar.

Um rico boboca que quer competir com o “amigo médico” em tudo, um amor do passado que reaparece após viver como ambientalista na Floresta Amazônica.

A filha, descobrimos depois, não fala como protesto por morar ali. Pede ajuda do rico boboca que por ser tão boboca estraga tudo. Só que no fim Emmy – a ambientalista e o amor do boboca – se sensibiliza com o gesto dele e resolve morar por ali.

Sério, e não é uma série do Nickelodeon? Hein?

Aff Fox, aff!

Não merece uma segunda chance.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *