SANGUE BOM: Esse #mimimi já cansou, né?

SANGUE BOM: Esse #mimimi já cansou, né?

31 de julho de 2013 4 Por Endrigo Annyston

Sangue Bom é uma novela que funciona, mas não em todos os núcleos. A chatice impera na vida amorosa de Amora, Bento, Malu e Maurício. Já enjoou esse vai e vem ad nauseam. A sorte é que, pra ajudar, quase todos os personagens são bacanas, tirando a Amora. Além de muito complexa a atuação de Sophie Charlotte não ajuda.

Mas se ela é complexa, Malu faz jus a definição da irmã: realmente é invejosa. Ora, se Amora está com o Maurício, ela gosta dele. Se Bento se envolve com Amora, também gosta do florista.Volúvel, não? Ao menos nesse quesito Amora se salva: apesar de usar Maurício por status, gosta de Bento.

E aí que, dentre os protagonistas jovens, salvam-se com louvor o Fabinho de Humberto Carrão e Giane de Isabelle Drummond. Bem definidos, sabem o que quer e batalham por isso, mesmo que não tenham conseguido nenhuma vitória até aqui,só levam fora.

No final das contas o casal Érico e Palmira está muito mais interessante e, pelo mesmo caminho, Perácio e Rosemere.

A audiência estacionada, a propósito, é reflexo da falta de grandes movimentações no folhetim. Tirando a tresloucada Barbara Ellen, nem Damaris anda aprontando tanto.

Sangue Bom tem muitos altos e baixos e isso não é nada bom!