SBT é um jovem bipolar com síndrome de inferioridade?

Sabe acho incrível como todos têm a solução para o SBT, seja com uma programação, seja com novas idéias de programas, com dicas de contratações, ou ate mesmo na critica.

E o isso mostra o quanto a emissora é a que mais tem telespectadores fiéis que acreditam em seu sucesso e na volta à vice- liderança, pode notar, vira e mexe tem alguém fazendo uma sugestão, uma dica de contratação.

Se eu disser que o SBT hoje é a oitava maravilha do mundo estaria mentindo, mas tem melhorado e muito, hoje tenho prazer em prestigiar boas atrações como Supernanny, Esquadrão da Moda, Conexão Repórter e Aventura Slvagem.

O grande problema é que as vezes o SBT parece aquele jovem que não acredita em si mesmo, no seu talento ou capacidade.

Por exemplo: a emissora já provou há tempos atrás que sabe produzir novela quando quer, Sangue do Meu Sangue, Éramos Seis e Chiquititas estão aí como prova.

Só que deixou de acreditar em si mesmo! Mas deve voltar, dar continuidade  em suas produções é necessário, por mais que Vende-se um Véu de Noiva e Uma rosa com Amor não tenham sido as melhores obras da atualidade, sinalizam a reativação deste núcleo que deve ser mantido, com continuidade e não de forma esporádica, com a devida seriedade.

O jornalismo tem melhorado mas pode mais; a produção infanto juvenil pode ser mais interessante e não só mais um caça níquel na TV para crianças!

O SBT tem potencial e dinheiro, mas tem medo como um jovem de investir e acreditar em si mesmo, e já passa da hora de tomar vergonha na fuça, com quase 30 anos, já era para ser adulto e não um jovem bipolar com síndrome de inferioridade.

O SBT tem coisas boas e ruins como grande parte das emissoras, mas nestes 29 anos tem muito mais alegrias a somar do que tristezas, e só querer enxergar isso.

* do internauta Dois Cliques


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *