SBT erra e erra feio com o novo SBT Brasil

16 de junho de 2011 9 Por Endrigo Annyston

Eu já disse aqui o que achei do novo SBT Brasil. Matérias de gaveta e uma promessa de um jornal popular que ficou no papel.

No papel porque uma das ideias era retomar o formato de jornalismo opinativo, algo que já foi um dos destaques da emissora nos tempos do TJ Brasil com Bóris Casoy.

Eis que investiram em Raquel Sheherazade, jornalista que ficou famosa por dizer o que pensava sobre o carnaval.

Só que o problema é o seguinte: a moça daqui a pouco vai opinar até sobre “batatinha quando nasce” tamanha é a obviedade de seus comentários.
Com tanta coisa polêmica e interessante por aí, não?

E a audiência não está correspondendo, segundo a coluna Outro Canal desde a estreia a média do novo SBT Brasil é de 4,2 pontos.

Em abril, com Carlos Nascimento, a diferença não foi grande, mas ele teve 0,2 a mais.

Pelo barulho que fizeram e para o tanto que esperavam da nova apresentadora…

Só que é aquela velha história: jogam qualquer coisa no ar acreditando que só isso basta para obter retorno.

Vejam bem: a ditatura militar é um assunto interessantíssimo, mas de qualquer jeito e num texto medonho do Tiago Santiago, quem quer ver?

Ou seja, o buraco, no SBT, é mais embaixo.

Tá faltando gente que saiba fazer de verdade.