SBT estreia jornal com cheiro de mofo e que sonha ser popular

30 de maio de 2011 0 Por Endrigo Annyston

O SBT acaba de finalizar a primeira edição nova versão do SBT Brasil.

Se Carlos Nascimento e Ana Paula Padrão assistiram imagino que estavam batendo com a cabeça na parede, pois acabaram com o telejornal que apresentaram por anos.

Ali só se salvou Raquel Sherazade e quando o jornal foi realmente um informativo, trazendo as notícias do dia.

Joseval Peixoto serviu como justificativa para os tantos pilotos gravados antes da estreia, estava nervoso e forçando uma simpatia que não ia rolar.

E as matérias? De início pensei estar vendo o Jornal Hoje, foi um festival de pautas de gaveta.

Para quem não sabe, pauta de gaveta é aquela que você guarda para tapar um buraco quando não houver assunto.

Exemplo: ontem eu disse que temos uma pauta que até hoje não conseguimos abordar na Ponto de Vista, ou seja, é “de gaveta”, tá guardada.

Aí eis que Raquel, famosa pela crítica ao carnaval, opina sobre relações virtuais, como se nada de mais importante estivesse acontecendo no mundo.

Quiseram tanto fazer algo diferente e acabaram por fazer o contrário do que ditou Tiririca na eleição: pior do que tá fica, ah se fica!

Por fim, pergunto: a ideia era realmente ser popular ou fazer um jornal brega? Fico com a segunda opção.