SBT surpreende positivamente em meio a tragédia

27 de janeiro de 2013 0 Por Endrigo Annyston

A notícia é das piores, uma tragédia que tirou a vida de centenas de jovens e devastou famílias. Num lugar que deveria promover a alegria.

Os culpados ainda serão apontados, mas os indícios são de negligência. Até agora, informações sobre a inexistência ou poucas saídas de emergência, falta de sinalização e de alvará. Se não existia alvará, responsabilidade do proprietário e de quem deixou de fiscalizar.

A boa notícia, em meio a tudo isso, é a surpresa positiva vinda do SBT. O canal, há décadas criticado por seu jornalismo quase inexistente, ou, nos últimos tempos, pouco ativo apesar da boa estrutura, mostrou serviço.

Celso Portiolli e Eliana deixaram de lado a pauta tradicional e, juntamente com Marcelo Torres, diretamente da central de jornalismo, conversaram com vítimas, autoridades e profissionais espalhados pelas localidades de Santa Maria. Um trabalho completo, repleto de conteúdo.

Em dado momento pensei: bom, já não tem mais pra onde ir, se Eliana continuar, estará fazendo isso só pra manter a audiência as custas do sofrimento alheio. Curiosamente, foi nesse ponto que retomaram a programação normal.

Eliana, aliás, diversas vezes deixou claro que iria se apoiar nos profissionais de jornalismo pois não era sua área. Acho digno.

Puxando pela memória é difícil encontrar outras ocasiões em que o SBT deixou de privilegiar suas atrações habituais para informar. Recentemente tivemos a cobertura da morte de Hebe, mas era uma das estrelas da emissora, ou seja, outro caso.

Aliás, é mais conhecido pelo contrário: por ser uma opção aos que não querem informação. Hoje, em alguns momentos, era o único canal aberto informando sobre a tragédia na boate. Um tremendo ponto positivo.

Há que se diferenciar o jornalismo do sensacionalismo. A cobertura feita pela emissora de Silvio Santos em momento algum passou dos limites.

Ou seja, mesmo sendo algo não tradicional, mantiveram uma postura exemplar.

Novos tempos? Tomara, o SBT precisa ser uma emissora mais ativa e menos focada em reprises.

Não dá pra ser alienado quando se trata de algo de grande porte, de interesse da massa.

Estou realmente orgulhoso, merecem esse registro. Parabéns Marcelo Parada e equipe!