Série Glee é realmente demais!

Uma série que estreou ano passado e de cara arrebento, antes da primeira temporada acabar já estava encomendo a segunda e terceira. Pode relacionar como uma série boboca pra jovem com temática musical e o dia a dia na escola, porem é muito mais que isso.

Glee é uma forma de mostrar pra sociedade como é fácil lidar e falar de assuntos de uma forma light e divertida. Sexo, homossexualidade, gravidez, família, religião – DEUS-, popularidade e sonhos.

Em um grupo de alunos nada ”popular” na escola e com os mais bonitos e populares, faz o balanço que torna Glee fácil e gostoso de assistir, tudo isso com uma mistura de musicas e artistas de sucesso que é o maior barato. A cada dia os sites noticiam que tal artista quer participar ou que fulano e fã, e o sucesso só aumenta. As músicas que eles cantam são ótimas versões e têm outras que são melhores que as originais, kkkk.

Rachel – a protagonista egoísta, Finn – o mocinho atrapalhado, Mercedes – negra e gorda, Artie – cadeirante, Quinn- a líder de torcida e deu a filha pra adoção, Puck – o delinqüente, Tina e Mike – gótica e o asiático, Brittany e Santana – sem cérebro e “gostosona” bissexuais e Kurt – gay assumido. Ainda tem o professor Will, A treinadora Sue – que ganhou vários prêmios pela sua atuação -, Emma a conselheira, o direto Finggis e Bestie, também treinadora.

Aqui no Brasil passa na Fox, mas baixo na Net, na TV aberta a Globo compro e vai exibir – dizem que esta em fase de dublagem.

A tradução de “Glee” para o português é ”Alegria”, e Glee me faz sentir isso quando assisto.

* do internauta Raf.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *