Sessão de Terapia: Júlia (1×06)

9 de outubro de 2012 0 Por Endrigo Annyston

Depois de uma semana acompanhando os outros pacientes, podemos notar que Maria Fernanda Cândido é que mais deixa a peteca cair, não sei se é pelo rosto mais conhecido, só que hoje não consigo ver este episódio da mesma maneira que o de Ana e João por exemplo.

Zécarlos Machado e Maria Fernanda Cândido continuam a vontade em cena, ele expressa uma confusão entre profissionalismo e desejo excelente, e Maria Fernanda tem ótimas tiradas, mas as vezes não me convence.

O distúrbio de Júlia, a maneira como ela toma decisões em cima do que Théo sente por ela é muito bom. Ela não sente tanto tesão em André, mas não tendo o sim que espera de seu terapeuta, acaba aceitando se casar com o noivo.

“Não quero que você me adote. Eu quero que você me coma.” – Júlia

Ainda tivemos uma boa história do passado dela, de como ela transferia sua carência por outra pessoa, chegado a ter vontade de ser adotada, foi muito interessante, abrindo as vontades da paciente, mas o melhor ficou com Théo.

“Você também me quer?” – Júlia
“Não.” – Théo

Júlia o colocou contra a parede e não extraiu o que queria. A intensão dela era saber se ele a queria, se estivesse com vontade de transar com ela, mas ele se conteve e disse um sonoro “não”. Machado deu o melhor de si ao ver aquela morena de olhos verdes em sua frente, pedindo para que a possua ali, naquele sofá, e ter de reprimir os sentimentos, pensar no além do que aquele momento.

Fico imaginando o que passava em sua mente, se a história da supervisão de Dora o alertou.

* Danilo Artimos, editor do Episódios Comentados.