Som Brasil homenageia Carlos Lyra

Nesta sexta-feira, dia 26, o ‘Som Brasil’ reverencia o compositor Carlos Lyra, um dos precursores da bossa nova, que inovou ao importar as influências do jazz para a música brasileira. Além de músico consagrado, o melodista carioca também desempenhou um papel fundamental na difusão da cultura brasileira. Lyra foi um dos responsáveis por fundar o Centro Popular de Cultura, o CPC, da União Nacional dos Estudantes  em 1961. Além do próprio compositor, o ‘Som Brasil’ recebe em seus palcos os cantores Rodrigo Maranhão, Laila Garin e a banda Tono.

Carlos Lyra abre a apresentação com as canções “Maria Niguém” e “Maria Moita”. Em “Sabe Você”, ele faz um dueto com Joyce. Lyra ainda canta um medley de “Você e eu” e “Coisa Mais Linda”, com participação especial de Kay. Rodrigo Maranhão, cantor, compositor e instrumentista, empresta seu talento para as composições “Primavera”, “Minha Namorada” e “Lobo Bobo”.

A cantora e atriz Laila Garin se une ao grupo Ipanema LAB e, em uma mistura de bossa nova, samba, música eletrônica, pop e jazz, interpretam “Feio Não é Bonito”, “Influência do Jazz” e “Se é Tarde Me Perdoa”. O desfecho da apresentação fica por conta do grupo Tono, que embala a plateia ao som de “Saudade Fez Um Samba” e “Samba Carioca”.

‘Som Brasil’ vai ao ar após o ‘Programa do Jô’. O programa é escrito por Flávio Marinho e Rafael Dragaud, tem direção de núcleo de Gleiser e direção geral de Luiz Gleiser e Cacá Silveira.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*