Sonho Meu: O triste fim de uma novela que era feliz

Até a situação de Claudia e Lucas, um dos casais mais lindos da teledramaturgia nacional, foi um caos até o último segundo, quando finalmente se acertam. Uma tortura para o público, digna das mexicanas.

Porém, o desfecho envolvendo Jorge, é dos mais criativos. Não por acaso, não aguentei a curiosidade e maratonei o final pra descobrir o assassino. E não era em hipótese alguma uma das pessoas que pensei. Diante de todo o abacaxi que Sonho Meu se transformou, foi uma grata surpresa um final inteligente.

Em resumo, matei minha memória afetiva, na qual Sonho Meu era muito mais agradável, mas também matei a saudade da Laleska, revi figuras incríveis que fazem falta, como Elias Gleizer, Beatriz Segall, Yoná Magalhães, Walmor Chagas e, agora também e infelizmente, Françoise Forton.

Uma felicidade maior foi ver Beatriz vivendo uma vilã absolutamente diferente da Odete Roitman. Dona Paula começa mesquinha, mas melhora e muito com o passar do tempo, e não apenas no final,. O amor pela Laleska transformou essa mulher que tinha coração de pedra.

Adorei também o final da Gilda, afinal, quem merece um homem cafajeste como o Fontana? E os trambiqueiros unidos? Destaque também para o inesquecível show final. Quem viveu sabe…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *