Talento: você pode nascer com ele ou… se empenhar!

São diversos os exemplos de atores que em início de carreira pareciam “portas” e hoje em dia se destacam em produções dramatúrgicas.

Flavia Alessandra, por exemplo, sempre foi tida como a “mulher do diretor”, no entanto, com a vilã Cristina, de Alma Gêmea, fez a lição de casa e, de uma vez por todas, passou a se destacar por sua atuação.

Hoje os olhares se voltam para Bianca Bin. Com papel de destaque em Passione a moça tinha um desempenho sofrível. Parecia, assim como muitos de sua geração, ser mais um rostinho bonito na tela.

Como os demais, tinha Malhação no currículo.

Aí veio Cordel Encantado e tivemos um divisor de águas. Mesmo interpretando uma mocinha, convenceu.

De volta em Guerra dos Sexos, a vilã Carolina é um dos principais destaques do folhetim.

A personagens tem diversas faces e Bianca convence em todas! Dissimulada e ambiciosa, é capaz de passar por cima da família para conquistar o que quer.

Herdou parte de suas características da mãe, Nieta, que também é ambiciosa – e louca para ir morar no Castelo, mesmo “a beira da morte”.

No entanto, Nieta não é vilã, só uma pessoa que sonha de mais. Tem lá sua ingenuidade.

A boa repercussão de Carolina é mérito de Bianca Bin. A moça se dedicou e hoje pode ser reconhecida como um dos talentos de sua geração, como bem disse nosso colunista Guilherme Rodrigues quando sugeriu esse post.

Estimo, e muito!

3 thoughts on “Talento: você pode nascer com ele ou… se empenhar!

  1. Verdade, mas, no caso da Fernanda, ela vive numa gangorra. Foi bem em Páginas da Vida, depois deu uma caidinha, voltou a subir. Vamos ver como séra em Sangue Bom. Mas é inegável, arrasou em AVDG!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *