Tapas & Beijos melhora muito, mas Divã ainda é a campeã da terça

13 de abril de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Semana passada eu disse que Tapas & Beijos tinha tudo pra funcionar e, com o tempo, vamos nos indentificando com as personagens e entrando na onda.

Ontem senti novamente uma vibe Os Normais e até achei o texto muito parecido com o que Alexandre Machado e Fernanda Young costumam fazer.

Foi aí que entrei totalmente no clima e vi que fazia sentido Calypso na abertura assim como em Os Normais Lindomar Castilho fez história.

Dei ótimas risadas, diferente do que aconteceu na estreia. E super adorei o final com as duas dançando.

E as cenas que envolviam o grill e os produtos da Nasa? hahaha

Só que há um porém: Divã entrou em cena e parei de rir.

A risada deu lugar a…. gargalhadas histéricas.

Imaginem uma pessoa rolando de rir no sofá, sou eu.

Vejam a situação: meu sobrinho, um bebê de quase três meses estava chorando, minha irmã e mãe dando atenção. Só que eu ria tanto, mas tanto, que elas acabaram rindo junto.

Coitado do bebê nas mãos dessas pessoas, né?

Mas tinha como não rir com aquela sequência do alface?

Ou com os gritos? Natááááááááália!

Insisto: erraram o horário, Divã deveria entrar antes de Tapas & Beijos.

A grande questão, no final das contas, é que se no ano passado as noites de terça eram as melhores na TV, bem, elas continuam sendo.