Telenovelas em crise: o mau começo e o “mais do mesmo”

* por Emanuelle Najjar

É, parece que as coisas estão meio complicadas no mundinho da ficção. Pelo menos foi essa a impressão que eu tive enquanto lia as notícias de “Insensato Coração” sobre o afastamento de dois de seus atores. Primeiro foi Ana Paula Arósio, e agora Fábio Assunção. Dizem que é melhor dar problemas no começo do que no decorrer da coisa, mas o mau início já não levanta a pequena hipótese de como será daqui por diante?

Problemas de bastidores lá ou cá, resolvidos ou não – já que Paola Oliveira e Gabriel Braga Nunes foram os escolhidos para substituir os ausentes  –  o fato é que as coisas não parecem ir bem. E convenhamos que nem o público lá parece muito animado com a coisa.

Bem, falo por mim. De vez em quando assisto uma ou duas cenas de novela, despretensiosamente, o que significa que mal estou olhando para a tela. Minha decepção começou com Passione e talvez se estenda para o que venha depois. Pode chamar de má vontade ou do que lhe parecer melhor mas perdi o ânimo.

Por mais que eu diga que é difícil reinventar a roda e inovar nesse campo, onde aparentemente dizem que todas as histórias já foram contadas, bate aquele cansaço, aquela sensação de “mais do mesmo” antecipada. E olha que nunca reclamei da sensação de reprise, afinal houve uma época onde fui consumidora inveterada de “Sessão da Tarde”. Porém, como tudo tem um fim, a minha paciência também. Nâo que isso seja exatamente negativo, afinal é um ciclo. Talvez eu esteja em um momento onde preciso de algo novo que aumente minha tolerância e recomece toda a ladainha.

De qualquer modo, desejo sorte para a obra que sucederá Passione, afinal os problemas iniciais não são determinantes para o futuro da trama. Alguém lembra de  “O Clone”, onde praticamente todo o elenco pensado no início recusaram os convites? E do sucesso que foi depois?

Não custa acreditar, não é? A oportunidade para o sucesso pode estar justamente aí.

 _________________________________________________

* Perfil: Emanuelle Najjar – Jornalista, formada pela FATEA em 2008, pesquisadora da área de telenovelas. Editora do Limão em Limonada (limaoemlimonada.com.br)



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *