Tem como não amar a Record?

Se tem algo no universo televisivo que hoje me faz feliz é ver a Record caindo do cavalo.

Depois de falarem que iam fazer e acontecer e terem pisado feio nas concorrentes, é bacana ver aos poucos a emissora tomando conhecimento de que não é essa Coca Cola toda.

Perderam as principais estrelas de seu elenco e, agora, vêem o tão celebrado Pan pagando um mico atrás do outro.

Ontem a Globo exibiu a transmissão da escolha das sedes da Copa das Confederações durante a tarde. Resultado?

Teve o dobro da Record que ainda perdeu para as reprises do SBT – sim, estavam com o Pan no ar.

Perder para algo que ainda não está acontecendo e para reprises? Tanto dinheiro, tanto falatório, pra isso?

E sabe o que eu acho mais divertido?

A Globo falando que faltam não sei quantos dias para a Copa e agora transmitindo esse evento com os profissionais vibrando como se já estivessemos em meio a Copa do Mundo.

Tipo, tão por cima da carne seca e não fazem nem questão de disfarçar que estão sambando em cima da outra.

Que dó, que dó….



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *