Terá salvação “Além do Horizonte”?

Terá salvação “Além do Horizonte”?

18 de novembro de 2013 5 Por Endrigo Annyston

“Além do Horizonte” é, sem dúvida, uma novela bonita. Fugir do eixo Rio-São Paulo foi uma boa sacada da direção. As imagens da Amazônia enchem os olhos e a cidade cenográfica de tão bem feita parece real. Mas uma novela não se resume a isso e precisa de muito mais para agradar o telespectador.
“Além do Horizonte” foi mais uma escolha errada da direção da Globo, pois não é uma novela das sete. Poderia ser um seriado, mais uma temporada de Malhação e com boa vontade até uma novela das seis, mas das sete definitivamente não é. Um outro erro foi a escolha do elenco jovem, foram testes e mais testes, mas tirando a Juliana Paiva quase ninguém se salva. O enredo até agora também se mostra errôneo. Se os personagens desaparecidos tivessem sido sequestrados, por exemplo, poderíamos até torcer pela busca deles, mas além de serem completos desconhecidos para nós telespectadores, não há como torcer por pessoas tão egoístas que desaparecem por conta própria, deixam a família sem notícias e vão atrás de uma felicidade subjetiva que ninguém até agora sabe do que se trata.
“Além do Horizonte”  precisa se definir, tentar colocar a trama central nos eixos, torná-la mais atraente e acessível. Não que não se possa inovar, “Cheias de charme” inovou, mas tinha uma trama de fácil acesso em que todos se divertiam com a história e torciam pelas empreguetes. Voltando à atual das sete, a trama por hora está confusa e vaga. A única coisa que anda chamando atenção é a parte sobrenatural da novela, mas só isso não é o suficiente para garantir a permanência do telespectador. Se a emissora não ficar atenta e não fizer logo as correções adequadas, a trama corre o risco de tomar o lugar de “Guerra dos Sexos” e ser o maior fracasso de audiência do horário das sete. Mas como ainda está no começo pode ser que haja salvação Além do horizonte. Fico por aqui, um abraço a todos e até a próxima.
* Gilmar Moraes