Touch: Não entendo porque estão detonando (1X02)

28 de março de 2012 0 Por Endrigo Annyston

Vi bastante gente descendo o sarrafo em Touch.

Devo dizer que assisti esse segundo episódio um tanto quanto apreensivo, afinal de contas, o piloto foi muito bom e logo de cara vem uma dúvida: será que vão dar conta de criar episódios sensacionais como esse durante toda uma temporada?

Não é bolinho, não se trata de um roteiro comum. É um quebra-cabeças.

Todas as peças vão sendo apresentadas e em momento algum a gente tem a sensação de que elas se encaixam, parecem perdidas, aleatórias.

Só no final a gente compreende a… mágica. É assim que defino, Touch tem uma mágica.

Em dado momento pensei: mas isso tá chato, hein? Acho que vou desistir.

Por sorte foi quando rolou essa mágica.

Quando as peças que estavam perdidas resolvem se encaixar… uau!

Tipo, quem pensaria que a moça que estava correndo atrás do cachorro era filha do cara que não foi assaltado e sim que pagou pra ser morto e que na verdade iria se suicidar?

Ou o que fez o cachorrinho aparecer justamente naquele lugar?

É mágica! A gente não juntou as peças… elas que se posicionaram instantaneamente cada uma em seu devido lugar.

É uma série que mexe com nossas emoções e, apesar de não ter sido fenomenal quanto na estreia, ainda assim Touch se manteve muito boa!