The Tudors termina como um espetáculo da TV

Assisti novamente a terceira temporada de The Tudors e na sequência conferi a quarta e última. Fiz isso com o maior prazer do mundo.

Em poucas ocasiões assisti algo com tamanha qualidade, quer dizer, com tantas qualidades. The Tudors é uma produção audaciosa e corajosa por  reproduzir um período histórico mesmo enfrentando tantas dificuldades. E rendeu bons frutos.

Não me identifico com relatos de épocas passadas simplesmente porque se eu aprender algo sobre o passado hoje me esquecerei amanhã. Mas isso também depende e muito da forma como é contada. E Tudors foi envolvente do início ao fim.

Reclamamos tanto da atualidade, no entanto, quando confrontamos nossa época com a retratada na série verificamos o quanto evoluímos – e o quanto ainda precisamos crescer.

Fiquei verdadeiramente encantado pelas rainhas Catarina e Ana Bolena e também torci bastante por Catherine, também muito bem interpretada por Joely Richardson.

E acho, especialmente, que The Tudors perderia e muito caso não contasse com o talento de Jonathan Rhys Meyers que se entregou totalmente ao personagem – perfeito o trabalho de caracterização dos momentos finais de Henrique!

The Tudors é um achado na TV, o tipo de programa que é bom ter em casa e assistir quantas vezes for possível. É o que pretendo fazer!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *