TV Cultura + CNT + TV Gazeta em 2012: avaliação

As três emissoras, menores, vivem uma fase de reestruturação. Todas interessantes.

A Cultura e que tem um problema mais sério: a cada nova direção na Fundação Padre Anchieta novos cortes de funcionários e atrações, algumas clássicas, como o Vitrine.

Ao mesmo tempo ganhos também devem ser considerados como o elogiado formato do Jornal da Cultura com Maria Cristina Poli, os novos Guia do Trânsito e Pronto Atendimento, além da grade dominical.

Depois de tantos anos parece que finalmente estão acertando, a audiência tem superado a Rede TV com frequência.

A CNT é outra que vive uma fase de mudanças. Cortaram as novelas e estão investindo mais na programação. Tem programa de clipes, Alfinetadas com Ronaldo Esper, outro de visitas com Leão Lobo, novo telejornal na faixa das 23h.

É um avanço pra uma emissora que chegou ao fim e voltou com a maioria dos horários vendidos. Meio que estão começando do zero.

O curioso é que essa outra TV, enquanto parceira da citada CNT, chegou a incomodar as grandes. A parceira terminou e as duas tiveram que se refazer.

A Gazeta, como a CNT, parou produções e vendeu diversas faixas da programação. Como resultado encheram o caixa de $$ e voltaram a investir.

Recentemente reformularam a grade e estão mais focados em jornalismo e prestação de serviços. Com qualidade.

Num balanço geral as três estão caminhando bem e, embora não sejam mais competitivas, trabalham pra uma fatia do mercado que gera receitas interessantes em publicidade. Público qualificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *