Um descanso de uns cinco anos faria muito bem à Usurpadora

Um descanso de uns cinco anos faria muito bem à Usurpadora

24 de novembro de 2016 4 Por Endrigo Annyston
A usurpadora é uma das minhas novelas favoritas. É quase perfeita. Só se perde um pouco depois do julgamento da Paulina. Já vi inúmeras vezes, mas com apenas um ano e alguns meses da última reprise não dá. A usurpadora e Maria do Bairro são muito queridas, mas mereciam descanso. Calculo uns 5 anos. Se pelo menos esse prazo fosse respeitado, sempre marcariam uma audiência satisfatória.
A milionésima volta de A usurpadora é mais uma intervenção louca de Sílvio Santos na grade do SBT. Tudo para tentar salvar o Fofocando. Não é uma decisão tão absurda assim porque hoje o Fofocando é antecedido por um programa infantil, o que dificulta a transição, mas não precisava ser A usurpadora o produto escolhido ou exatamente uma novela. Poderia ser uma série de comédia como Eu a patroa e as crianças, que não é tão infantil assim e seria uma boa ponte, até porque a série, se não obtiver resultado, é só rifar da grade. É menos traumático que rifar uma novela.
Fato é que um produto que poderia ser guardado para uma hora de emergência vai ser jogado aos leões em um horário ruim, uma da tarde. A usurpadora sempre rende bons resultados, mas não faz milagres. Na última reprise mesmo ela era antecedida por uma novela, ao contrário do que acontecerá agora. Não sou vidente, mas pelo pouco que entendo de televisão acho uma estratégia muito arriscada tirar uma hora e quinze minutos do Bom dia e cia, que marca uma boa audiência já que faz contraprogramação às concorrentes, para colocar um produto adulto. Repito e complemento: bastaria tirar meia hora do Bom dia e cia e colocar uma série para fazer uma ponte entre a programação infantil e o Fofocando. Posso estar muito enganado, mas dessa vez acho que Paola e Paulina não farão bonito como sempre e não será por culpa delas. Fico por aqui, um abraço a todos e até a próxima
* por Gilmar Moraes