Um filme genial e diferente

30 de agosto de 2012 0 Por Endrigo Annyston

O que você faria com o cara que abusou sexualmente de sua filha? E possível dizer, até certo ponto, que Roberto, personagem de Antonio Banderas, se vingou. Mas se vingou mesmo.

Como a história começa num ponto e depois volta no tempo, meio que deu uma embolada na cabeça da gente, mas logo vamos juntando os pontinhos e vamos compreendendo.

Tipo, genial. Ninguém diria ou imaginaria esse desfecho.

Em um mundo repleto de roteiros previsíveis, A pele que hábito consegue surpreender.

Tem ritmo, enrendo interessante e interpretação excelente do elenco.

O filme é forte.

Mas, vamos combinar? Só o Roberto pra confiar e, pior, pra se envolver totalmente com “aquilo” que criou.

Bizarro.

Nem falo por conta das modificações e sim porque… se trata de alguém que tirou a vida de sua filha!

Ou seja, uma vingança que não chegou ao fim por motivos sentimentais.

+ A Pele Que Habito