Uma das maiores vilãs da história das telenovelas

2 de março de 2012 0 Por Endrigo Annyston

O fato de eu adorar Maria do Bairro muito tem a ver com Itati Cantoral e sua inesquecível e insubstituível Soraya Montenegro.

Uma vilã com DNA de vilã.

Não como Eva de A Vida da Gente, por exemplo, ou Flora. As duas citadas, ali no fundo, tinham algum sentimento.

Soraya não, ela detesta todo mundo, se importa com seu próprio umbigo  e é capaz de fazer de um tudo para se dar bem.

E não faz questão de esconder isso de ninguém. Está sempre rogando pragas, berrando como uma desvairada e fazendo seus showzinhos adoráveis.

Eu vibro com Soraya, mesmo quando ela se dá mal.

Teve preço ontem a maldita marginal cantando-a pelos cabelos?

E em uma das minhas cenas preferidas da novela rola algo do tipo com alguém que jamais Soraya deveria fazer, a própria mãe.

Os gritos, berros, risadas escandalosas, fingimentos, sensualidade, enfim, é um trabalho impecável de Itati.

Ela conseguiu, apesar dos exageros, fazer com que Soraya não fosse caricata.

É como Clô Hayalla, exagerada num último grau, mas convence, atinge seu objetivo.

Olha que esse resultado é difícil em uma novela mexicana, hein?

Adoooooro Soraya!