Vale Tudo: Termina a segunda melhor novela da minha vida, um marco da TV

15 de julho de 2011 0 Por Endrigo Annyston

Todo mundo que é apaixonado por TV e telenovelas – da minha geração em diante – sempre ouviu falar sobre a telenovela Vale Tudo, no entanto, a última reprise foi em 1992, ou seja, quem era criança na época ou não viu ou não se recorda.

Ainda assim, crescemos vendo as diversas reportagens do Video Show sobre a morte de Odete Roitman e o remake feito em parceria com a TV Globo.

É tudo o que sempre falaram?

Sim, e mais.

Hoje em dia os autores se matam fazendo contorcionismos malucos para tentar fazer uma novela que agrade o públco, contudo, há pouco mais de vinte anos uma telenovela extremamente simples já fazia diferença e mostrava como é que se faz novela de verdade.

Sem mutantes, dinossauros ou robôs.

O que mais me surpreendeu, na verdade, foi o final.

A maioria dos autores promovem grandes casamentos e fazem questão de explicar nos míííínimos detalhes o que aconteceu com cada personagem, né?

Ali eles fizeram alguns clipes com músicas que embalaram os personagens e mostraram os desfechos de cada um porque, na realidade, ainda tinham história para contar, não apenas um embromation.

Lucimar bancando a Odete Roitman foi impagável, Consuelo terminando como escrava de um macho, Fátima não aguentando a vida de boa moça e terminando ao lado de um gay… quer dizer, penso que são dois.

Vamocombinar que Cezar nunca me enganou? Aquele jeitinho de tentar falar como macho… aham Claudia, SENTA lá.

O que mais me deu prazer em Vale Tudo?

Poder acompanhar um trabalho espetacular de duas atrizes queridas que admiro e respeito há anos: Natália Timberg e Renata Sorrah.

Também pude conhecer quem é a Lidia Brondi que tanto falam. Por mais que eu tenha visto Meu Bem, Meu Mal, ainda era um menino, não me recordo de nada.

E que atriz! É bem verdade que em diversos momentos os autores se esqueciam da existência de Solange, entretanto, quando aparecia… espetacular!

Foram muitas as emoções, diversões e momentos de tensão.

Vale Tudo só não rouba o lugar de A Favorita como minha novela preferida por um pequeno detalhe:

A Favorita foi frenética do início ao fim, sem uma barriguinha sequer. Já Vale Tudo alternava entre situações muito loucas e imperdíveis e capítulos ao estilo “banho maria”.

O que não compromete o resultado final, lógico. E agora ocupa esse lugar especial na lista de “novelas da minha vida”.

Uma novela inesquecível, sem a menor sombra de dúvidas.

E que vai fazer falta.

Obrigado Canal Viva!