Vc no Cena Aberta: Eternamente “Friends”

31 de agosto de 2010 0 Por Endrigo Annyston

Assistir “Chaves” e “Todo Mundo o Odeia o Chris” transmitiam semelhante sensação. Arrisco que até “Dois Homens e Meio” causavam a mesma quantidade de risos. Entretanto, a vontade irresistível de acompanhar ininterruptamente as dez temporadas é mérito exclusivo dos inesquecíveis “Friends”.

Inicialmente, os atores não eram nada famosos ou apreciados no cenário norte-americano e o episodio piloto do seriado foi bastante criticado. A abertura com os protagonistas dançando ao redor de um chafariz foi considerada inapropriada. Por isso, houve a mescla das cenas dos personagens nos episódios com a abertura original.

Somente com a segunda temporada em andamento que o sucesso começou a ser reconhecido e o seriado se tornou referencia. Repercussão totalmente justificada. Durante as 10 temporadas, todos os seis amigos tiveram destaque compartilhado sem que nenhum ofuscasse a atuação do outro.

Mesmo na abordagem de assuntos mais delicados, o bom humor predominava. Não há como evitar as gargalhadas com “Friends”. É o tipo de programa unanimidade. Pode ser assistido e agradar toda a família sem precisar apelar em momento algum.

A série começou e terminou no auge. Os atores colhem seus frutos e comparações até  hoje. Talvez, o segredo de todo esse sucesso tenha sido a enorme cumplicidade entre os protagonistas. As atrizes ainda são melhores amigas, a prova é a recente participação de Lisa Cúdrow (Phoebe) em Cougar Town, atual série de Courteney Cox (Mônica) e a confirmação de que Jennifer Aniston (Rachel) estará na 2ª temporada da série.

Outro detalhe é que todos do elenco recebiam o mesmo salário e jamais admitiram serem indicados ou premiados individualmente. A temática de “Friends” era bastante simples e despertava em qualquer um senso de reconhecimento. Simplesmente, sabia brincar e mostrar na tela o que acontece no dia a dia da maioria das pessoas. Enfim, “Friends” é tudo o que gostaríamos de ver frequentemente na televisão nacional com muito, muito mais humor e qualidade.

*da internauta Cristina Possamai.