Vc no Cena Aberta: Malhação ou Superação?

Parece que Malhação está acertando o caminho. O rumo que ela vinha tomando há temporadas, vem num excelente acerto nessa nova temporada.

A escalação do elenco parece que tem seus acertos, por exemplo, é o caso das espetaculares atrizes Sandra Corveloni (que ganhou o prêmio no Festival de Cinema de Cannes pelo filme Linha de Passe) e Helena Ranaldi. Mas o surpreendente é a atuação do rapper MV Bill, superou minhas expectativas. Essa temporada tem muitos atores novatos, que estão começando agora, mas que estão além das expectativas, como é o caso dos protagonistas Bruno Gissoni e Daniela Carvalho, apesar de ter alguns atores com atuações fracas.

O que está superando mesmo é a história (apesar de algumas já estarem “batidas”), pois o modo como ela está sendo conduzida, capítulo a capítulo é interessante. As relações familiares estão mais centradas, pois mostra os problemas da separação de pais, as dificuldades de uma família sem ter casa própria, a gravidez na adolescência, os problemas entre adultos e adolescentes…

E o mais interessante é o assunto tratado essa semana, que foi a religiosidade, até onde se pode ir em relação a vida, pois o que mostrou foi pais não concordando com a transfusão de sangue da filha (que está com dengue e grávida), porque a religião não permite, mas sem denegrir nenhuma religião.

Não tem mais um enfoque no Colégio Primeira Opção (como nas outras temporadas), ele é apenas um plano de fundo a ser mostrado, pois nenhum jovem se resume a só estudar.

As diferenças sociais são meros detalhes da história, não importa quem mora no subúrbio ou quem mora no bairro nobre, quem é rico ou pobre, as diferenças está em cada um, pois cada adolescente tem suas diferenças e dificuldades, e isso é o que está sendo mostrado.

O teaser que foi mostrado antes da estreia, já mostrava o que tinha por vir. “E as diversidades, os conflitos, esse universo não é tão simples assim. Tá muito clichê. Aliás, o que é mesmo clichê? Malhação 2010 – Algumas certezas, muitas dúvidas.”

Vejam:

* do internauta Rodrigo Alvarenga.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *