A Vida da Gente teve estreia tímida, mas deve rolar uma virada interessante

Após a estreia escrevi um texto detonando a novela.

Pudera, A Vida da Gente entrou em cena com um capítulo morno e cheio de clichês. Não bastasse o logo semelhante ao de embalagem de margarina, a abertura foi outra que não ajudou: uma criança usando o Powerpoint teria feito algo melhor.

A questão é que mesmo achando que a história chegou sem atrativos ainda não consegui parar de assistir, tem algo ali que prende.

Talvez esse seja o motivo de a novata ter mantido média de 23 pontos nos primeiros capítulos. Não subiu, mas também não caiu e isso é muito importante. Tem um público que aparentemente está cativo.

Nesses primeiros dias Nicette Bruno e Ana Beatriz Nogueira seguraram o folhetim, foram as que mais se destacaram.

Li um pouco da sinopse e acho que terá uma virada importante nos próximos dias e isso será definitivo, a partir daí saberemos se vale ou não a pena assistir A Vida da Gente.

Por ora só fica uma crítica: Lícia Manzo poderia ter dado uma sacudidinha no ritmo desses primeiros capítulos. Teria ajudado, e muito.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *