#VídeoShow se perdeu com tantas mudanças

 *Por Wander Veroni 

Um programa que já  foi referência por cobrir os bastidores da televisão, dos programas, shows e eventos com foco jornalístico, de forma bastante descontraída e que hoje se perdeu pela quantidade de apresentadores e perda da identidade editorial. Estamos falando do Vídeo Show, um programa que começou em março de 1983, de forma semanal e, atualmente, apesar de ser diário, se perdeu com tantas mudanças que valorizaram apenas a parte estética, se esquecendo do conteúdo.

Atualmente, o Vídeo Show é apresentado por Geovanna Tominaga, André Marques, Ana Furtado e Bruno de Lucca. O programa é uma tentativa de revista eletrônica, misturando entretenimento, novidades sobre o universo cultural, homenagens e perfis, mas sempre de forma superficial e rasa. Desde que Miguel Falabella deixou o comando da atração para se dedicar à carreira de ator e roteirista, o Vídeo Show não é mais o mesmo. Nessa atual fase, o programa apresenta um conteúdo fraco, não fala mais dos bastidores das atrações atuais e se limita a dar notícias de famosos e mostrar o arquivo de atrações produzidas pela emissora carioca, seja ele material jornalístico ou de entretenimento.

Além disso, a fala dos apresentadores, já é um sinal do quanto o roteiro da atração vespertina está ruim. Tentando mostrar um diálogo informal para chamar as matérias ou quadros, eles “pagam um verdadeiro mico” e subestimam a inteligência do público. O fato é que desde que o diretor Boninho assumiu a direção geral do Vídeo Show o programa passou por uma transformação que nada se lembra a fase áurea que dava maior ênfase aos bastidores da Globo, mas de forma informativa e alto astral.

Das muitas mudanças que Boninho trouxe a nova temporada do Vídeo Show, o único destaque positivo é Geovanna Tominaga, conhecida do grande público por ter trabalhado como assistente de palco de Angélica na época dos programas infantis e ter apresentado por anos a TV Globinho. Geovanna começou no Vídeo Show como repórter e logo se somou à trupe de apresentadores, por ser a única mostrar segurança, clareza, simpatia e presença de vídeo. Mesmo tendo passado por uma saia justa horrorosa ao entrevistar Suzana Vieira em 2009 (http://www.youtube.com/watch?v=MpAoLodL7Zg&feature=related), Geovanna deu a volta por cima com classe e entre os telespectadores do Vídeo Show há uma torcida para que ela assuma sozinha o comando da atração, pois não há necessidade um programa relativamente curto ter mais de dois apresentadores. Há tempos, o alerta vermelho já está ligado! Quando será que a Globo vai se dar conta disso?

________________________________________


*Autor: Wander Veroni, 26 anos, é jornalista pós-graduado em Rádio e TV, ambas formações pelo Uni-BH. É autor do blog Café com Notícias (http://cafecomnoticias.blogspot.com). Twitter: @wanderveroni / @cafecnoticias.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *