Weeds + The Big C

Bem, já estou em dia com Weeds, como comentei no post anterior.

E Heilya está de volta, assim como Dean Hodes, novamente bancando um tontão. Esse não evolui por nada.

Parecia que apenas Doug Wilson seria mantido, mas mesmo que em participações, as ex estrelas da série estão de volta.

Tô gostando dessa sétima temporada com Nancy ex-presidiária e agora na reabilitação, mas ainda assim totalmente envolvida com o tráfico e sem o menor medo de novamente encarar o xilindró. Cara de pau total.

Com novos conflitos, é bem verdade: Silas não engoliu o fato de não ser filho de Judah e está pisando na mãe sempre que pode.

Agora me diz, teve preço Nancy totalmente preparada para trepar e sendo surpreendida pela sua namoradinha de prisão que ela julgava que não seria solta tão cedo? Ui!

Já The Big C eu estava devendo um post desde o episódio anterior.

Se de um lado ficamos chateados com a “saída” de Marlene do outro a produção ganhou com a chegada de Lee, o “mancha gêmea” de Cathy.

Não teve preço Lee levando Cathy e Paul para uma balada de ursos gays e o quanto Paul se animou com a ideia, tanto que no episódio dessa semana declarou que tem algo em Lee que o excita.

Só nele? Mesmo sendo gay ele despertou algo muito louco em Cathy, a banheira que o diga. E Marlene.

E será que nossa estrela está realmente se curando? Difícil saber, a certeza é que a briga dela com o “mancha gêmea” não foi nada legal.

Assim como essa história de Paul, talvez, virando um bandido como seu novo amigo, o apaixonado por Andrea.

Por fim, Rebecca aparentemente perdeu o bebê. Isso significa que o laço entre ela e Sean já elvis?

A conferir.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*