“Zorra Total” vira “Valéria e Janete Show”

No ar desde 1999, o Zorra Total já teve vários formatos e elenco. Quando estreou, era uma colcha de retalhos, formada por esquetes que não conversavam entre si e seguiam estilos distintos. Conviviam no mesmo show a clássica Escolinha do Professor Raimundo, o pastelão de Renato Aragão e o humor mais “moderninho” do Retrato Falado, de Denise Fraga, Garota TPM, de Andrea Beltrão, e Manual de Instruções, de Pedro Cardoso. Aos poucos, foi tornando seus esquetes mais parecidos, com a mesma linguagem, resgatando o humor repetitivo calcado em bordões, aos moldes de Balança Mas Não Cai e Planeta dos Homens.

Pois foi justamente este estilo que fez o Zorra Total se consolidar na liderança de audiência e se tornar um dos principais (senão o principal) programa de humor da televisão brasileira. Outros quadros clássicos foram resgatados (como a Ophélia, com Claudia Rodrigues, Lucio Mauro e seu bordão “só abro a boca quando tenho certeza”), algumas locações tornaram-se cenários fixos (como a festa do Zorra e o edifício Zorra Totower) e uma enxurrada de novos nomes passaram a integrar o elenco. A proposta inicial de ser um espaço de reunião para os principais humoristas do cast da Globo foi deixada de lado, e logo Zorra Total tornou-se um celeiro de novos talentos.

Não são poucos os nomes revelados nestes 14 anos de Zorra Total. Lucio Mauro Filho se destacou com o bordão “papiiii!”, para, em seguida, conquistar sua vaga como o Tuco em A Grande Família, expediente que dá até hoje. Maria Clara Gueiros colocou na boca do povo frases como “vem cá, te conheço?” e “contornei!”, até se tornar figurinha carimbada nas novelas da emissora. Trajetória semelhante teve Alexandra Richter, destaque em Passione e Cheias de Charme. E parece ser o destino de Fabiana Carla, que já emplacou Gabriela e está no elenco de Amor à Vida, próxima novela das nove. Outros talentos que se destacaram no Zorra ainda se aventuram por lá, como Nelson Freitas Jr e Katiuscia Canoro.

Recentemente, outros dois talentos do humor foram revelados no Zorra Total: Rodrigo Sant’anna e Thalita Carauta. Descoberta pelo diretor Mauricio Sherman, a dupla apareceu nos quadros de Lady Kate (Canoro), revelando mais do passado da nova-rica, vivendo seus amigos da época “anterior ao senador”, Admilson e Crarete. Em pouco tempo, seus intérpretes caíram nas graças da audiência e logo emplacaram novos personagens: o travesti Valéria e sua amiga Janete. As duas apareciam em ácidas conversas num novo quadro da atração, o Metrô Zorra Brasil, e, em pouco tempo, explodiram. O bordão “ai como eu tô bandida!” pegou, e o quadro de poucos minutos logo ganhou mais tempo no ar.

Com isso, o Metrô Zorra Brasil, que ocupava uma parte do Zorra Total, passou a tomar o programa todo. Há mais de um ano, toda a ação do humorístico se passa dentro do transporte público e seus arredores, e os tipos que o compõem passaram a se esbarrar nos corredores do trem. E os esquetes, além de acontecerem num único cenário, passaram a ser costurados por uma trama principal, que permeia todo o episódio do humorístico. E, normalmente, tal trama tem como protagonistas justamente Valéria e Janete. Os outros personagens ainda estão ali, dividindo o pouco espaço que sobra.

O espaço da dupla é tanto que, de uns episódios pra cá, Valéria ganhou até mesmo uma casa. Assim, a ação envolvendo Valéria e Janete começa logo em casa, partindo para o metrô, com destino a sabe-se lá onde. E, quando não estão em cena, dão espaço aos outros personagens de Rodrigo Sant’anna e Thalita Carauta. Ele ainda é Adelaide, outro destaque do humorístico, uma pedinte que circula pelos vagões do Zorra Brasil pedindo “cincu centarru ou dez centarru”, e repetindo que é “a cara da riqueza”; o ator também segue vivendo Admilson no quadro de Lady Kate, ao lado de Crarete, vivida por… Thalita Carauta!

É tanta Valéria e Janete, que vários nomes consagrados do Zorra Total passaram a ter espaço mínimo. Nelson Freitas Jr, Paulo Silvino, Pedro Bismarck, entre outros, praticamente desapareceram. Samantha Schmutz pediu para sair recentemente. Situação estranha: em todos estes anos no ar, Zorra Total nunca teve protagonistas. Agora, tornou-se um programa centrado em duas únicas personagens, tomando um caminho perigoso. Se a atração já tinha uma pegada cansativa, agora leva tal cansaço às últimas consequências.

Nada contra Rodrigo Sant’anna ou Thalita Carauta, que são talentosos e merecedores do sucesso que estão fazendo. Mas Valéria e Janete já demonstram claro sinal de cansaço. As situações tendem a se repetir semana a semana, e a graça vai se perdendo no meio do caminho. Quando a piada se repete todo sábado, a tendência é que ela passe a não mais funcionar. Resta saber se uma nova reformulação do programa voltará a dar espaço ao seu elenco ou todos continuarão servindo de escada à Rodrigo e Thalita.

Por André San


Blog: www.tele-visao.zip.net


E-mail: [email protected]


Twitter: @AndreSanBlog

One thought on ““Zorra Total” vira “Valéria e Janete Show”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *