Arquivo da tag: beleza pura

Cinco novelas esquecidas pela Globo que mereciam estar no Vale a Pena

A Globo tem dificuldades para escalar as tramas do Vale a Pena Ver de Novo. Primeiro, porque as das 21h nao conseguem liberação do MP, e segundo porque… se esquecem de boas opções.
O Cena lista cinco que mereciam uma chance:
1- Sonho Meu. A novela da pequena Lalesca era uma delícia de assistir e até hoje não existem justificativas para o fato de nunca ter sido reapresentada.
3- Cheias de Charme. Já dá pra reprisar, se passaram quase 4 anos e parece que foi ontem. Ainda assim, o filme nem saiu do papel…
4- E Tititi, gente? Não assisti, não me interessei, mas fez tanto sucesso e ficou na gaveta.
5- Paraíso também é o tipo de novela que cairia muito bem na faixa. Sdds Mariana <3
Aliás, todas são leves, com pegada de humor. Escolhi opções recentes que a Globo esqueceu e, no caso de Sonho Meu, é porque sempre opto por não entender o esquecimento.
Sonho que ainda hoje funcionaria. Alô, canal Viva!

Além das citadas, outra que vale a pena ver de novo é Um Anjo Caiu do Céu!

Cinco novelas esquecidas pela Globo que mereciam estar no Vale a Pena

A Globo tem dificuldades para escalar as tramas do Vale a Pena Ver de Novo. Primeiro, porque as das 21h nao conseguem liberação do MP, e segundo porque… se esquecem de boas opções.
O Cena lista cinco que mereciam uma chance:
1- Sonho Meu. A novela da pequena Lalesca era uma delícia de assistir e até hoje não existem justificativas para o fato de nunca ter sido reapresentada.
3- Cheias de Charme. Já dá pra reprisar, se passaram quase 4 anos e parece que foi ontem. Ainda assim, o filme nem saiu do papel…
4- E Tititi, gente? Não assisti, não me interessei, mas fez tanto sucesso e ficou na gaveta.
5- Paraíso também é o tipo de novela que cairia muito bem na faixa. Sdds Mariana <3
Aliás, todas são leves, com pegada de humor. Escolhi opções recentes que a Globo esqueceu e, no caso de Sonho Meu, é porque sempre opto por não entender o esquecimento.
Sonho que ainda hoje funcionaria. Alô, canal Viva!

Além das citadas, outra que vale a pena ver de novo é Um Anjo Caiu do Céu!

RAINHA DA SUCATA: Saldanha não era vilão? + a boa e velha Corrida Maluca

Eu tenho dúvidas com relação ao personagem Saldanha. Minha memória é fraca, mas me recordo claramente de ver o personagem, após conhecer Neiva no baile, tratando sobre  a coincidência de ter conhecido a viúva de Onofre, meio que indicando existir uma vingança no ar. Não era isso?

Parecia que aquela proximidade não era por ser um cara casado com uma mulher acamada, doente, e ele carente, querendo uma parceira. Parecia realmente que se tratava de alguma treta.

Silvio de Abreu mudou de ideia com relação ao desenvolvimento de Saldanha e resolveu transformá-lo em alguém do bem ou eu que sou o louco?

Sobre a corrida maluca, adoro esse recurso onde todo mundo corre atrás da mesma coisa. Recentemente isso aconteceu em Guerra dos Sexos, do mesmo Abreu, onde diversos personagens se uniam para resolver algum problema, tipo o sequestro do Nando, ou em Beleza Pura, quando o pessoal, se não me engano, estava atrás de jóias ou pedras preciosas, algo assim.

Em Rainha meio mundo seguiu rumo à Genebra atrás dos 300 milhões. Isso vai dar um quiprocó, não? Com Renato Maia, irritadíssimo, no meio disso tudo.

Hoje tem a sequência!

Salve Jorge e Guerra dos Sexos: Diferenças fundamentais

LASTIMO

A sequência da morte de Jéssica em Salve Jorge. A cena foi muito bem feita, Carolina Dieckmann arrasou, foi seu melhor momento na televisão em anos.

Posto isso, a crítica. Salve Jorge é uma novela que retrata a realidade, não abre espaço para muitas viajadas na maionese porque não é fantasiosa.

Aí vem a duvida de muitos: como uma pessoa que está atordoada, tinha acabado de fazer uma denúncia sobre tráfico de mulheres, desesperada, arruma um tempinho para ir no banheiro retocar a maquiagem?

E aí vem uma Lívia com uma seringa prontinha dentro da bolsa, e ataca Jéssica. Que morre.

Repito, a cena foi muito bem feita, mas não desce nem com Coca Cola.

Fora que Claudia Raia estava se sentindo Jéssica Habbit, de Uma Cilada Para Roger Habbit. A criatura quase nem se mexe para não desmanchar o cabelo.

Lastimo, ainda, Glória Perez. Do alto de seus 64 anos continua agindo feito uma criança. Será que nunca ouviu um não na vida? Não sabe que as pessoas tem opinião própria, e portanto, tem o direito de gostar ou não das coisas?

Depois da cena estava batendo o pé dizendo que tem gente fazendo fake para lhe confrontar.

Ah, me erra. A pessoa ganhou um Emmy e, por isso, se sente a rainha da cocada preta.

Acho que ela deveria descer de seu pedestal e trabalhar para dar jeito em sua novela. Salve Jorge tem apenas a história principal andando enquanto os outros núcleos estão abandonados, com atores que ou não aparecem ou surgem na tela uma vez por semana.

Se ela trabalhasse mais e perdesse menos tempo falando abobrinha no Twitter, acredito que a trama fluiria.

ESTIMO

Enquanto isso Guerra dos Sexos exibiu ontem seu melhor capitulo. No box de comentários do Cena Aberta alguns dizendo não entender onde está a graça. O internauta Raf até disse que parecia A Turma do Didi.

Felizmente Guilherme Rodrigues, nosso colunista, deu a resposta que eu daria: como no caso de Clô Hayalla, é preciso embarcar na brincadeira, senão realmente vai achar que está fora do tom.

E é isso, Guerra dos Sexos é uma grande brincadeira, sem qualquer compromisso com a realidade. É, na verdade, quase um desenho animado.

Ontem, aliás, era uma clara referência ao desenho “Corrida Maluca”, como fez anos atrás Andréa Maltarolli com sua deliciosa Beleza Pura.

Ou, como explicar Olívia com golpes capazes de derrubar um segurança e saindo feito louca numa moto?

Clô berrando suavemente na biblioteca?

Nando sem pressa alguma pra salvar a Dona Roberrrrrta? Ou, pior, o carro deles, que saiu muito depois de Olívia e Seu Otávio, alcançando os dois patetas?

Melhor de tudo, aquela briga no restaurante? Sério, parecia briga de gato. Hilário, sensacional!

Silvio de Abreu escreveu uma sequência muito, muito boa. E faz por merecer o registro.

E é isso o que diferencia as duas novelas. E o que difere os dois autores.

Enquanto Perez fica de picuinha nas redes sociais, Abreu bateu o pé e foi trabalhar, até que conseguiu tornar sua história atraente. E imperdível.

E eu não perco por nada o capítulo de hoje!

Avenida Brasil: Atriz consegue se reinventar e uma novela que ficou… foda

Demorou, mas finalmente Isis Valverde está matando a Rakelli. E parecia que não.

Desde que interpretou a personagem em Beleza Pura a atriz manteve os traços da maluquinha nos trabalhos seguintes. E entrou em cena tendendo a realmente fazer uma nova Rakelli.

Só que os capítulos foram passando e Suelem está conseguindo sepultar o passado de Isis. Primeiro porque Suelem é muito mais inteligente.

Em segundo lugar? Bom, essa inteligência garante um tipo de humor diferente do de Rakelli. Anteriormente ríamos por conta da burrice, hoje porque Suelem, bem, vamos ser sinceros? Ela diz coisas que pensamos e muitas vezes não colocamos pra fora.

E é sacana.

Suelem, juntamente com o núcleo da família de Tufão, são dois acertos na telenovela de João Emanuel Carneiro.

Logo nos primeiros dias eu disse que ele precisava urgentemente dar um jeito nos núcleos paralelos, ainda não estavam convencendo. Passado.

A Avenida Brasil que está sendo exibida nos últimos dias está redondinha. E cada vez mais imperdível.

Top Five: Novelas das sete que poderiam ser reprisadas

Semana passada eu destaquei cinco novelas das 18h que poderiam ser reapresentadas no Vale a Pena Ver de Novo, meio que uma forma de dar novas possibilidades para a Globo, porque né?

Coitadinha, criatividade passa longe. Viram a próxima reprise? Chocolate com Pimenta, DE NOVO.

O lado bom? Sobra tempo para vermos, DE NOVO, Maria do Bairro. Ai caramba!

Bora pra nova lista:

1- Cobras & Lagartos, primeira novela de João Emanuel Carneiro que me fez ficar vidrado em seu trabalho e onde ele deu a certeza de que a emissora estava acertando ao apostar em um novato. Saudade de Milu e cia. Alias, novela tão bacana que até Marília Pera destaca Milú como uma de suas personagens favoritas!


2- Um Anjo Caiu do Céu. Essa é uma história que eu nunca entendi o fato de não ter sido reapresentada, leve e divertida, cairia como uma luva para a faixa da tarde!


3- Desejos de Mulher. Uma pena, mas esse folhetim dificilmente conseguiria aprovação do MP, especialmente quando Selma surtou de vez. Mas eu adoraaaava essa louca correndo atrás de Andréa Vargas!


4- Beleza Pura. Triste Andréa Maltarolli ter nos deixado tão cedo, a autora mostrou potencial para divertir com essa história, uma pegada que a faixa das 19h pede. Também excelente opção para reprise.


5- Caras & Bocas: é até cedo para se falar em reprise desse sucesso de Walcyr Carrasco, mas é até mais interessante que rever, novamente, Chocolate, né? Chico e sua trupe divertiriam horrores as tardes globais!

No horário acho que funcionaria, ainda, Uga Uga, último bom trabalho de Carlos Lombardi. No entanto, contudo e todavia, assim como Desejos de Mulher o MP barraria.

Outra opção seria Andando nas Nuvens!