Arquivo da tag: life unexpected

#LifeUnexpected termina como uma grande porcaria

Sim, assisti a series finale de Life Unexpected apenas pra ter certeza de que eu não tinha perdido nada. E não perdi.
Lux continuou como a grande mala sem alça birrenta. Gente, essas brigas em que ela fica jogando tudo na cara de Cate e Cate retrucando com o mesmo discurso de sempre… sério, quem aguenta aquilo?
Bem diferente da Lux da primeira temporada que era revoltadinha, mas nada chata. A gente torcia por ela e por Cate e Baze. Lux era muito mais madura e, do nada, resolveu que seria uma rebelde seu causa.
Baze, aliás, mais uma vez se deu mal, dessa vez “traído” pelo próprio pai.
Ah, e o caso de Lux com o professor termina com ela ganhando uma bússola… Ai gente, fala sério! Eu teria colocado uma bomba na caixinha, seria bem mais emocionante…

Aí ela vai e termina com o loirinho? E Cate resolve ficar com Baze? Really? E todos ficam felizes para sempre?

Vai sem deixar saudades!

Mais séries para minha listinha de canceladas

Acho que é chegada a hora de atualizar minha listinha de produções que eu não vou mais seguir “nem a pau, Juvenal”.

Eu desisti de True Blood mas posso abrir uma excessão dependendo de como a crítica receber a nova temporada.

Life Unexpected até demorei a tomar essa decisão mas pulei fora, sabendo que essa série em nada lembrava a primeira temporada. E foi cancelada.

Depois fiz mais uma vítima: The Event. Não dá, simplesmente não dá, é muita viajada na maionese pra uma série só. E acho que tolerei bastante.

A última a entrar na listinha foi Walking Dead, uma das minhas decepções em 2010. Realmente esperava bem mais.

Agora fiz duas novas vítimas: White Collar. Porra, demoraram nove episódios pra resolverem que tinham deixado coisas importantes para esclarecer? Embromation demais para minha cabeça.

E… Dexter. Um trailler ser melhor que uma season finale pra mim é o fim da picada…

A conclusão é: estou feliz, aparentemente finalmente poderei colocar Damages em minha listinha de séries!

Liv é um canal que ainda precisa se encontrar

O People & Arts deixou de existir e em seu lugar chegou o Liv. Alguns meses após a estreia é possível dizer que o canal está devendo.

Nem sinal das novas temporadas de séries como Life Unexpected e Parenthood.

Produções como Army Wives e Judging Amy tem  temporadas prontas para exibição e eles insistem em repetir a primeira.

A grade também não é fixa, está sempre mudando. Ou seja, não cria fidelidade.

Ainda não definiram se querem ser um canal de filmes, séries, reality show ou simplesmente tudo ao mesmo tempo.

É verdade que é um canal novo, mas essa desculpa não cola. Já tinham a bagagem do P&A, ou seja, vieram com experiência. Quer dizer, na prática estão se mostrando como meros aprendizes.

Life Unexpected: Sinto muito, mas desisto (2X05)

Não dá, não dá mesmo. Assisti até mais do que deveria.

E, veja bem, até estava gostando desse episódio, contudo, mesmo sabendo que Ryan iria achar os comprimidos de Cate jamais poderia imaginar que fosse em uma cena tão patética e tão óbvia.

Aí, para não quebrar a tradição, eles brigam, fazem bico, Cate cai na real, conversa meio que dizendo que tentará ser uma pessoa melhor, ele pensa a respeito e, tcharaaaam, se beijam e são felizes até o próximo episódio.

O que dizer da bitch-mor, Lux? Sério, ela esnoba Jones o tempo todo e fica fula da vida quando dá de cara com ele e Tasha se beijando?

Quem está escrevendo o roteiro dessa segunda temporada? Impossível ser quem bolou a deliciosa temporada anterior.

Lamento muito, mas essa não é a série que eu tanto adorava.

Paro por aqui antes que me decepcione ainda mais.

Bye.

____________________________________

Life Unexpected: Como foi ficar chata assim? (2X04)

Eu tô pensando seriamente em desistir. Se eu não fizer isso existe outra possibilidade: tirar essa série da minha lista de prioridades e assistir quando tiver um tempo vago.

Eu realmente não sei o que aconteceu e a hipótese mais provável é a de que os roteiristas não acreditavam em uma renovação e por isso não pensaram em bons argumentos para o segundo ano.

Conforme a gente assiste Life Unexpected vem a sensação de que é um festival do copia e cola trocando uma fala aqui e outra ali.

Parece que a gente tá vendo a primeira temporada sendo refeita, não existem novas situações.

Quem quer apostar comigo que a próxima briga de Cate e Ryan vai acontecer porque ele vai descobrir que ela está tomando anticoncepcional?

É tudo muito previsível, assim como Kelly entregando a “amiga” no ar e Cate arrumando rolo por causa de Tasha.

A coisa está tão feia que tive que assistir parte do episódio num dia e o restante no outro, senão não ia rolar. Mesmo.

Life Unexpected: Enfim um bom episódio (2X03)

Com isso eu tive uma certeza: o problema realmente não era comigo, a série é que estava chata. Em minha opinião, lógico.

Sentia que não tinha tido uma evolução, sabe? Os personagens estavam em meio ao tédio, revivendo situações.

Entretanto, no exato momento que vi Cate “maconhada” senti que não ia prestar, ainda mais quando sem querer abriu o microfone e falou abobrinhas da nova parceira de Ryan

Mas, vem cá, o problema não era a maconha, né? Ou ela não teria acertado uma bola na cabeça da moça hahaha

Também não teve preço Baze pra variar arrumando um forfé com Ryan e quase se lascando por isso. Mas não é que com seu jeitinho e sinceridade conseguiu dar a volta por cima e ainda saiu com um pedido de desculpas e duas horas para vagabundear? E isso não é sorte?

Agora, posso falar? Tô pegando raivinha da Lux.

Ela não faz absolutamente nada para melhorar e aparentemente tinha muito mais caráter quando era uma menina das ruas.

Virou uma bela de uma biscatinha mentirosa.

E não tenho nada contra quem sai beijando todo mundo por aí, mas essa não era a Lux. Resolveu virar a adolescente rebelde agora que tem casa, comida e roupa lavada?

O lado bom é que todo o resto do episódio salvou. Ufa!

Life Unexpected: Eu que estou chato? (2X02)

Sério, o que aconteceu?

Sei que estou assistindo muitas séries e tenho notado com isso que estou ficando mais exigente.

Mas… minha opinião não mudou com relação a Parenthood, quer dizer, não mudou e continuo empolgado.

Já Life… não vai sair disso? Está chato!

Só que, vejamos, antes tinha esse mesmo lenga lenga, mas não era entediante, eu vibrava.

Do segundo episódio só gostei dos papos de Lux com o professor e de Cate surtando. Ah, também do Baze atormentando a mulher do trampo. E o encontro com a irmã de Ryan…

Tá, confesso, foi melhor que o primeiro. Mas ainda assim tô achando que falta algo, tipo ação.

Série boa pra mim é aquela que não me faz ficar olhando para o relógio e… bem, vocês entenderam.

Espero que isso mude, adoro Life Unexpected!

Life Unexpected: Que saco de episódio (2X01)

Um tremendo “mais do mesmo” sem fim durante quase todo o primeiro episódio da segunda temporada de Life Unexpected.

E era pra ser totalmente diferente, ainda mais depois daquela season finale que criou inúmeras expectativas: e aí, Kate fica com Baze ou Ryan?

Não é que o episódio já começa depois da lua literalmente de melda de Cate com Ryan? Claro, Lux foi junto.

Aí ela volta, é pedida em casamento por Bud e como é de costume se mete em mais uma confusão e ainda coloca a vida do próprio pai em risco.

Agora, veja bem: Life Unexpected, em seu retorno, só ficou interessante desse momento em diante – após o incêndio no bar. Também por conta de Julia. Quem é Julia?

E por que raios Cate foi mandada embora da rádio e Ryan não abriu a boca para se posicionar em favor dela?

Sei lá, se continuar assim tenho dúvidas com relação a segunda temporada. Tô pulando o mais do mesmo sem dó nem piedade.

Life totalmente Unexpected (sem spoiler)

Sabe, esse negócio de usar a internet para assistir séries é um bichinho que vicia. Comecei com isso por birra com o Sony e agora simplesmente não aguentei esperar para conferir a season finale de Life Unexpected, minha nova queridinha.
Eu sou chato, sei que sou – outro dia me chamaram de Tia Velha. Faz dez anos que comento sobre televisão e já vi tanta coisa que hoje me sinto calejado e não aceito mais o “qualquer coisa”, busco o que faz diferença e Life Unexpected fez.
Tempos atrás viciei vários internautas em Brothers & Sisters e estou numa missão de fazer o mesmo com a história de Lux e família.
É o tipo de produção que eu me identifico porque parece que estamos vendo a nossa vida na TV, entende?
Famílias cheias de conflitos e altos e baixos, esse é o nosso dia a dia e talvez esse seja o principal ingrediente de produções assim: não queremos ficar perto de quem gostamos? Então, vibramos, torcemos, choramos e guardamos com carinho essas famílias que adotamos.
Assistir ao final também me fez pensar em… “e se tivesse sido cancelada?”.
Eu tive a impressão que a season finale foi escrita meio que nessa perspectiva, com tudo resolvido.
Obviamente que quando se trata de Life Unexpected ou Brothers & Sisters “tudo” está resolvido até o final do episódio, depois recomeçam as loucuras.
E é essa a expectativa que crio para a segunda temporada: que consiga manter o padrão, um seriado redondinho e cheio de qualidades que me conquistou e que eu espero que conquiste você também.

Life Unexpected entra na lista de imperdíveis

Eu não sei por onde começo nem o que citar.

A questão é que definitivamente Life Unexpected entra para a seleta lista de séries “que me fazem sentir” – slogan da Warner e que eu adotei -, do ladinho de Friends e Brothers & Sisters, minhas super favoritas desde sempre.

Quando estreou no Liv escrevi que foi “amor a primeira vista”, pois logo criei identidade e expectativas com a produção.

Os episódios foram sendo exibidos causando sempre a sensação de que a série estava crescendo e ficando melhor a cada nova cena – ao mesmo tempo a frustração porque Life Unexpected estava ameaçada de cancelamento.

Sim, é difícil ser sériemaníaco em um mundo onde o gosto dos telespectadores é estranho. Você nunca sabe o dia de amanhã, as emissoras muitas vezes nem esperam o final de uma temporada pra passar a faca.