O Homem que Mudou o Jogo não é ruim, mas também não é dos melhores

Esse é mais um dos indicados ao Oscar que eu tive pré-conceito e acabei me surpreendendo positivamente. Deixei na fila pra assistir entre os que julguei menos interessantes a priori. A questão é: não é um dos meus favoritos a estatueta, nem o longa e muito menos Brad Pitt. Assim Continue lendo

Os Descendentes: Simples, comovente e… digno!

Eu costumo me repetir quando digo que uma história não precisa ser inovadora, basta ser boa. As vezes os roteiristas viajam tanto na maionese tentando surpreender todo mundo, cair na boca do povo e, como resultado, ganham uma coleção de críticas. Em contrapartida, outros, com algo simples nas mãos, fazem Continue lendo

Missão Madrinha de Casamento sofre preconceito, mas é ótimo

Missão Madrinha de Casamento foi indicado ao Oscar como melhor roteiro original. Confesso que já tinha passado por ele e não tinha me interessado, pensei: outra comédia sobre casamentos? Contudo, com a indicação ao Oscar, fiquei curioso. Como muitos que fecharam a cara por conta da indicação, acabei mudando de Continue lendo

Millenium: Os Homens que não Amavam as Mulheres: Excelente!

São dois os detalhes interessantes dessa produção. Primeiro: passei o longa inteiro querendo entender porque escolheram esse título para a produção no Brasil e, só no final, isso foi possível.. Dois: o início é bastante confuzinho, com muitas informações. Eu só comecei a me interessar realmente quando Lisbeth foi abusada Continue lendo

O Artista é um exercício, uma surpresa que eu não esperava

Já cansei de dizer que gosto de agilidade e, se não for assim, geralmente a produção me dá tédio, sono. Quando olhei pra cara de O Artista e ele olhou pra mim, pensei: ah, mas vai sonhando que eu vou conseguir assistir esse trem. Vou dormir legal. Mas resolvi que Continue lendo

A invenção de Hugo Cabret é um filme que, basicamente, fala de amor. E é bonito por isso!

A invenção de Hugo Cabret é um filme que não preza pela agilidade, algo que eu aprecio e que faz meu interesse por uma produção aumentar. Mas não chega a ser uma obrigatoriedade, ainda mais quando a história é boa e envolvente. E assim é o drama do pequeno Hugo, Continue lendo

O Espião que sabia demais é confuso e entediante #oscar2012

Ontem tentei assistir esse longa, mas não passei dos 37 minutos. Não estava entendendo nada e me culpei, achei que talvez eu estivesse cansado. Resolvi tentar de novo hoje. E “O Espião” continuava confuso. E devagar. Entediante. Escuro. Eu acho que faltou organizar melhor esse roteiro ou simplesmente contar a Continue lendo

Meia Noite em Paris é bacaninha, nada mais que isso

Dos longas indicados ao Oscar que vi até agora, esse é o mais fraquinho. Descrito como uma comédia romântica, Meia Noite em Paris de Woody Allen não me fez rir. Nem esboçar um sorrisinho amarelo. Não chega a ser ruim, mas esses encontros com intelectuais e artistas da década de Continue lendo

A Dama de Ferro só é interessante por dois únicos motivos

Enquanto via esse longa, um dos fortes concorrentes ao Oscar, me perguntava qual seria a opinião de alguém que desconheça Margareth Tatcher e Meryl Streep. Certamente acharia essa produção extremamente boring. Eu contava os segundo para que terminasse logo. Não que seja extremamente ruim, Tatcher, a “dama de ferro”, tem Continue lendo