Arquivo da tag: programa da tarde

Record faz valer o “quem planta, colhe”

O assunto do momento é a crise na empresas controladas por Edir Macedo.

Já há algum tempo a imprensa repercute os problemas enfrentados por jornalistas da Rede Record. Assim como muito se falou sobre o fim a Record News e Portal R7.

A semana começou com mais de 40 demitidos no canal de notícias. Os rumores indicam que as próximas vítimas são contratados da Record, sinal aberto. Jornalistas esportivos e profissionais do Hoje em Dia, Programa da Tarde e Tudo é Possível estão na mira – ontem Douglas Tavolaro garantiu que os cortes não atingiriam o jornalismo, a conferir.

Ontem a informação do Ricco de que o rombo chega a 200 milhões de reais e enxugar a folha de pagamentos não irá ajudar.

Que belo tombo para quem assinou com meio mundo a peso de ouro.

Uma das maiores escorregadas foi a contratação de Gugu. Embolsando milhões, nunca fez cócegas na concorrência e, se antes sofria nas mãos de Silvio Santos, agora tem levado surras de Eliana.

E o tal programa de entrevistas na Record News? Agora que não sai mesmo.

Ainda tem a Fazenda Verão. Viram que o reality era o único produto com retorno e, como de praxe por ali, tentaram espichar a permanência no ar com uma versão de anônimos. Já chegou a cinco pontos, menos da metade de Carrossel.

É uma pena pelos profissionais que estão sendo mandados pra casa em pleno final de ano. São inocentes e acabam pagando o pato.

Mas, no caso da emissora, a conclusão é óbvia: colhem o que plantaram.

Pra encerrar, me lembrei da Bebel, de Paraíso Tropical:

“Que boa ideia uma Fazenda de Verão em plena primavera!”

O Que Virou as Tardes Televisivas?

Já não é de hoje que a reclamação é geral: a programação da TV aberta no horário da tarde é  de qualidade duvidosa. Senão reprises (tanto de filmes ou de novelas), assistimos a programas que bordam e rolam de polêmicas, seja utilizando anônimos ou famosos.

Ontem (29/10), por exemplo, o Programa da Tarde da Record utilizando fotos de famosos que estavam bem vestidos ou não, eram alfinetados por Ana Hickmann, Britto Jr. (que entende o que de moda?), Ticiane Pinheiro, Gustavo Sarti e Matheus Mazzafera. O nome do quadro é Babado Fashion.

Os apresentadores e “entendentes de moda” destilavam todo o veneno falando o mais ironicamente possível sobre o visual dos famosos. A certa altura, Mazzafera que mais elogiava e fugia de alfinetar, foi cutucado por Ticiane e não se aguentou: “faz o seu que eu faço o meu”. O clima pesou, o estilista ficou calado e preferiu falar pouco no restante do programa.

Mais tarde veio o “Donos do Jogo”, quadro importado do Hoje em Dia, recebendo Agnaldo Timóteo. Questionado sobre sua sexualidade, Timóteo fez questão de dizer: “Quando eu fecho a porta da minha suíte, e é uma bela suíte, eu não quero saber se eu estou com a Bombom, hipoteticamente, ou com o Ronaldinho Gaúcho, é problema meu. Eu estou lá com alguém com quem eu me sinta bem”. Esse mesmo depois disse que o beijo gay em público é uma agressão. Depois de tanta hipocrisia, preferi não continuar acompanhando.

Logo no SBT o programa Casos de Família trazia o tema “Adoro ficar com mulheres que são bem mais novas do que eu”. Casos horrorosos de meninas que na infância tinham sido abusadas (apesar de dizerem que fizeram por vontade própria, de certa forma foram seduzidas a terem relações com homens com mais de 40 anos, enquanto elas tinham na época entre 11 e 14 anos).

Hoje estavam casadas com eles, e tinham receio até de deixar seus próprios filhos sozinhos com seus maridos. Apesar de muita bagunça e dias de pura baixaria, algumas vezes são apresentados casos espantosos e que de certa forma podem ajudar a sociedade.

Durante todo o programa era enfatizado o Disk 100 para denunciar casos de abusos infantis e a presença de um psicólogo especialista em casos semelhantes.

E esses são exemplos do que pode ser visto nos canais da TV aberta de segunda a sexta, tirando as reprises. Talvez explique de certa forma por que o horário está cada vez mais em baixa e com menor quantidade de público sintonizado.

* Guilherme Rodrigues 


O nome do problema da Record é “pressa”

Avaliando a trajetória da Rede Record nos últimos anos, é possível concluir que o maior inimigo da emissora é a pressa, ou seja, a concorrência não é com os demais canais.

Desde os tempos do Tudo a Ver, quando a atração estava se consolidando nas tardes, não tiveram o cuidado de investir, de plantar a semente para colher amanhã. Fizeram o mesmo com o Programa da Tarde de Maria Cândida, destruíram tudo até que não sobrasse nada.

E foi assim por toda a grade, passando pelo Hoje em Dia, Jornal da Record e novelas.

Todas as atrações da grade passaram a abrir espaço para temáticas policiais e, quando não dava resultado, os programas sambavam pela grade. Caso de Rebelde, Máscaras, Jornal da Record e cia.

Voltaram com o Cidade Alerta e o programa chegou ao fim. Estão tentando de novo e, em época de vacas magras, em determinados dias é a maior audiência da casa. Casos como o SP Record e esse Tudo a Ver, formato de colcha de retalhos, também vem e vão na mesma velocidade.

Agora é a vez do Programa da Tarde que retornou sem trazer nada de novo e, pra variar, apostando em polêmicas. Ontem estava lá Claudete Troiano chorando as pitangas, repetindo tudo o que já tinha dito no Hoje em Dia.

Mas ela faz isso por motivos óbvios: quem sabe, dando audiência pra Record, ela consiga voltar. Só que não deu, né? Chorou, chorou e a atração fechou com míseros quatro pontos.

E já perdeu 40 minutos de arte.

E é assim que funciona: nada de ganhar, só perder. Perdem tempo, conteúdo, audiência, credibilidade.

É a pressa que, como sabemos, é inimiga da perfeição.

Da Cor do Pecado: A reprise da reprise…é necessário?

No momento a TV aberta está reprisando quatro novelas e pasmem: todas já foram reprisadas, ou seja, a reprise da reprise. Da Cor do Pecado, Gotinha de Amor, Canavial de Paixões e Maria Mercedes. Por que as emissoras estão optando por essa tática, em vez de trazer produções que ainda não foram ao ar além de sua primeira exibição?

O Vale a Pena Ver De Novo sofre por conta da censura que não o deixa veicular novelas que originalmente foram exibidas no horário nobre da emissora, mas e outras produções, as das seis e sete da noite? Há muito tempo vejo o público pedindo por Cobras & Lagartos, Uga Uga, O Profeta, Paraíso entra tantas outras. A nova re-reprise estreou com baixa audiência e não vem satisfazendo quem ainda tem bem fresco na mente a história de Paco, Preta, Bárbara e outros personagens.

O SBT é a campeão em reprises. Não é difícil encontrar novelas que já foram reprisadas, três, quatro, cinco vezes, e ainda continuam conquistando uma audiência satisfatória para a emissora. As mexicanas são os maiores sucessos, e nem viram mais piada, o público se acostumou a vê-las indo ao ar num intervalo de menos de dois anos. No fundo essa atitude esconde o comodismo e a falta de investimento, sendo fácil viver de reprises em vez de se investir em teledramaturgia ou qualquer outro caminho para tirar a programação desse mesmo caminho. O Programa da Tarde da concorrente vem tentando montar algo diferente para conquistar esse nicho que não quer ver reprises, mas dificilmente com o que vem sendo apresentado conseguirá esse feito.

Assistir televisão é questão de costume realmente, mas as emissoras deveriam prestar mais atenção em seus excessos e ver que em algum momento isso deixará de ser tão prejudicial a nós e a eles também, que a tempos migram pra outras mídias, especialmente no horário da tarde, o momento “Viva” da TV aberta.


* Guilherme Rodrigues, estudante de jornalismo da UNITAU

SBT não acorda, mas ainda assim faz a festa em cima da Record

Se fosse só o fato de o novo Programa da Tarde estar penando ao encarar a reprise de Gotinha de Amor, vá lá, a gente dava quarenta centarro de desconto. Mas tem mais.

Ontem Rebelde e Máscaras registraram três e quatro pontos, respectivamente. Sim, a trama que foi lançada pra ser um fenômeno – tipo Cheias de Charme, sabe? – e acabou copiando Carrossel, está capengando cada dia mais.

Mas essa é só a ponta do iceberg. As duas novelas são inéditas, não?

Pois é, as reprises do SBT, também nesta segunda, fizeram cinco (Gotinhas de Amor), quatro (Canavial de Paixões) e cinco (Maria Mercedes).

Se as reprises bateram a concorrente, Carrossel segue fazendo a festa da emissora de Silvio Santos: 13.

O que é uma pena no meio disso tudo? O SBT continuar dormindo e não aproveitar essa fase tenebrosa da Record para dar uma rasteira definitiva.

Estão com a faca e o queijo na mão e continuam dormindo em frente ao televisor esperando por um milagre.

Sonia Abrão sapateia na cara de Brito Jr

Essa eu li na coluna do Flávio Ricco e faço questão de reproduzir com o intuito de fazer barulho, realmente.

Corissensa que não sigo Sonia Abrão, por isso não tinha tomado conhecimento de seu “desabafo”, mas achei apropriado:

Sonia Abrão, sempre no ataque que é a sua melhor defesa, disparou contra o Britto Junior. Em três tuitadas, mandou seu recado: ”Ah, o peixe morre pela boca mesmo! Antes da estréia do Programa da Tarde, Britto Jr. deu entrevista dizendo que o público do horário – estava cansado de novelas repetidas e TRAGÉDIAS! Agora teve que engolir as palavras, pq o programa já começa com crimes e teve que pedir – até o reforço do Marcelo Rezende, do Cidade Alerta. Esnobou e dançou. Caiu do salto, né?”.

Antes da estreia do Programa da Tarde não prometeram não apenas não falar de desgraça. Ana Hickmann pisou em Adriane Galisteu, sem sair do salto, afirmando que em seu programa não falaria da vida alheia.

Mas o que eles tem feito desde que a produção entrou no ar?

É muito fácil falar dos outros e terminar por ter o mesmo comportamento.

Hipocrisia define.

Programa da Tarde, outro fiasco pra coleção da Record

LASTIMO

O novo Programa da Tarde chega a ser pior que o Hoje em Dia atual. E constrangedor.

A trilha de abertura e a usada no programa tem a cara da Record. tende pra um jornalismo mais agressivo.

Só que o que isso tem a ver com a produção? Dias atrás vi um povo reunido pra falar sobre final de casamento de celebridades e, depois, Val Marchiori iria fazer compras em “Um dia de Tristeza”.

E pensar que fizeram barulho em cima de uma coisa assim. Tá que o PdT teve um upgrade e agora não tem Maria Cândida pagando o mico de rir de pegadinhas sem graça, mas… sério?

Ana Hickmann deu até sorte com seu afastamento por conta da saúde. Semana passada a atração conseguiu manter a vice e agora pena com a reprise de Gotinha de Amor.

Quer dizer, vai demorar quanto tempo para, como a antiga versão, virar uma espécie de Tudo a Ver?

ESTIMO

A entrevista de Ana Maria Braga com o simpático e divertido Vladmir Brichta nesta quinta. Também, a terceira edição do Jogo de Panelas. Teve pique de reality de grande porte com a participação da polêmica Mônica.

Produção mandando muito bem!

Programa da Tarde frustra telespectador e a própria emissora

Quando o Programa da Tarde estava para estrear, foi noticiado que a produção estava investindo R$ 10 milhões, um dos maiores investimentos nos últimos anos para a programação da tarde da emissora. Mas onde esse dinheiro está sendo aplicado?

Que Ana Hickmann e Britto Jr. devem embolsar uma boa quantia é fato, mas o programa basicamente repete quadros e assuntos que já foram utilizados em outros programas (caso Shaolin, mostrado na estréia e depois no Domingo Espetacular).

A audiência da primeira semana garantiu a vice-liderança, mas com pequena diferença no Ibope comparada com as reprises do SBT, mas a segunda semana começou em terceiro lugar. O SBT estreou a reprise de Gotinha de Amor e a Record percebeu que deve inovar em seu novo programa, sair daquela repetição e mesmice que se encontra.

Quadro falando sobre a moda das celebridades, comentários sobre o “mundo dos famosos”, apelo emocional, mundo animal, histórias contadas em formado de pequena novela, todos os elementos já utilizados agora reunidos em um programa de três horas e meia que passa de segunda a sexta.

Não é de se estranhar a baixa audiência, a sirene logo irá tocar para que se façam mudanças